NOTÍCIAS


Brad Pitt tem vitória contra Angelina Jolie em venda de vinícola

Angelina Jolie sofreu mais uma derrota em sua disputa judicial com o ex-marido Brad Pitt, desta vez envolvendo a vinícola Chateau Miraval, localizada na Provença, sul da França. Uma juíza do Tribunal Superior de Los Angeles determinou que a atriz deve entregar todos os acordos de confidencialidade assinados com terceiros entre 2014 e 2022.

A magistrada ainda rejeitou as objeções de Jolie, que argumentava que os Termos de Confidencialidade eram irrelevantes para o caso. Diante da decisão, Jolie tem agora 60 dias para apresentar todos os documentos pertinentes. As informações são do site The Sun.

Os Termos de Confidencialidade tornaram-se um ponto crucial na disputa em torno do Chateau Miraval. Jolie alega que desistiu de vender sua participação para Pitt, porque ele exigiu que ela assinasse um acordo “injusto” como parte do negócio.

Porém, Brad Pitt nega e argumenta que a ex-mulher usa os Termos de Confidencialidade como desculpa para justificar a venda de sua participação ao magnata russo Yuri Shefler em outubro de 2021.

Brad Pitt busca reverter a venda, alegando que havia um acordo. Segundo o ator, que nenhum deles poderia vender suas partes a terceiros sem o consentimento mútuo.

Os advogados de Brad Pitt ainda acusam Jolie de transformar os acordos de confidencialidade em uma arma no processo. Ela teria pedido até para que o ator assinasse um destes documentos com relação ao divórcio entre os dois.

Deu ruim para Angelina Jolie

Agora, a Justiça solicita que Jolie revele todos os Termos de Confidencialidade que firmou, assim como aqueles envolvendo sua equipe, independentemente de terem sido finalizados. A decisão ainda inclui documentos das empresas controladas por Jolie.

“Angelina escolheu fazer dos Termos de Confidencialidade um campo de batalha neste caso, e agora sua estratégia parece ter saído pela culatra. Sua defesa foi exposta como um castelo de cartas e agora ela terá que fornecer detalhes de todos os Termos de Confidencialidade que exigiu de terceiros. Não há dúvida de que este é um grande revés para ela. Embora ainda haja um longo caminho pela frente, esta decisão é extremamente importante e problemática para sua defesa”, disse uma fonte próxima ao caso ao jornal The Sun.




24/05/2024 – Manhã da Diário

COMPARTILHE

SEGUE A @MANHADADIARIO

(96) 99122-6978

contato@manhadadiario.com.br

NO AR:
A HORA DO PEÃO - MANHÃ DA DIÁRIO