NOTÍCIAS


Hospital é condenado a pagar indenização para Klara Castanho

O Hospital e Maternidade Brasil, administrado pela Rede D’Or, foi condenado a pagar R$ 200 mil em indenização à Klara Castanho.

Há dois anos, Klara divulgou que profissionais da unidade teriam vazado à imprensa a informação de que ela havia sido estuprada, engravidado e entregue o bebê para adoção. A notícia da condenação foi divulgada primeiramente pelo portal Em Off. Na época em que tudo aconteceu, Klara contou que foi abordada por uma enfermeira, na sala de cirurgia do hospital. A mulher ameaçou vazar a informação de que ela havia tido o filho, fruto de um estupro. Logo depois, segundo a atriz, ela foi procurada por um colunista. O Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren-SP) chegou a abrir investigação sobre o caso, mas arquivou meses depois, sob a alegação de não ter constatado “a participação de nenhum profissional de enfermagem em relação ao vazamento de quaisquer informações sigilosas de pacientes”. Com o arquivamento, a atriz decidiu seguir com as medidas judiciais e levou a acusação em frente.




21/03/2024 – Manhã da Diário

COMPARTILHE

SEGUE A @MANHADADIARIO

(96) 99122-6978

contato@manhadadiario.com.br

NO AR:
1 HORA DE MÚSICA - MANHÃ DA DIÁRIO