NOTÍCIAS


Silvia Abravanel processa o ex-namorado por calote de R$ 500 mil

O relacionamento de Silvia Abravanel com o Diego Faria em 2021 acabou há um tempo, mas nesta segunda-feira, 1º de julho, gerou um processo por parte da apresentadora de televisão contra ex-namorado. Isso devido a calote, segundo ela, causado pelo sertanejo.

De acordo com o Notícias da TV, que teve acesso à uma ação apresentada na Justiça em agosto de 2023, a filha de Silvio Santos exige mais de R$ 500 mil do cantor. Ela alega que emprestar uma quantia em dinheiro para ajudá-lo nas despesas da gravação de um DVD, na época da relação.

Diante disso, Diego Faria assinou um contrato em que se comprometia a devolver todo o valor, mas nunca pagou as parcelas. A filha de Silvio Santos afirma em conversas que fez um empréstimo milionário para prestar contas do dinheiro ao pai.

Assim sendo, Silvia Abravanel está processando o ex-namorado para reaver todo o dinheiro que investiu nele. Na ação, é relatado que ela emprestou R$ 441.151,82 em 6 de dezembro de 2021. Porém, o valor foi reduzido em R$ 5.385,90 dois dias depois, quando as partes fizeram um aditivo no contrato.

Em 23 de fevereiro de 2022, Silvia disponibilizou mais R$ 76 mil, elevando o montante para R$ 511.765,92, que é o valor exigido por ela. Além do sertanejo, constam como tomadores do empréstimo a empresa do cantor, DF Produções Artísticas, e Luiz Roberto Blum, advogado que atuava como empresário do artista na época.

Acusação de que Silvia doou o dinheiro

Apesar de Diego Faria não apresentar uma defesa e reconhecer a dívida informada por Silvia, Luiz Roberto Blum foi à Justiça contestar a cobrança. Entretanto, vale ressaltar que o profissional tem dois processos contra o cantor. Um para tentar receber honorários advocatícios (cujo valor da causa passa de R$ 230 mil) e outro por rescisão de contrato artístico (R$ 1,6 milhão).

Sobre o processo da filha de Silvio Santos, ele alega que o dinheiro não foi um empréstimo, e sim uma ajuda dela ao até então namorado, se enquadrando como “doação”. Blum usa com argumento e sua tese que, em conversas por aplicativo de mensagem, a apresentadora se referia ao dinheiro como “aporte”, não como “empréstimo”.

Segundo o Notícias da TV, em primeira instância, a juíza Paula Velloso Rodrigues Ferreri decidiu em favor de Silvia em sentença de março deste ano, obrigando que Diego Faria, Luiz Roberto Blum e a DF Produções artísticas a pagar R$ 635.500,94 à apresentadora. Porém, a decisão ainda cabe recurso.




02/07/2024 – Manhã da Diário

COMPARTILHE

SEGUE A @MANHADADIARIO

(96) 99122-6978

contato@manhadadiario.com.br

NO AR:
MD DIGITAL - MANHÃ DA DIÁRIO